3 razões pelas quais você não avança na sua carreira em Testes

Quais são as habilidades mais importantes para um testador? Tenho certeza que as opiniões de algumas pessoas podem divergir nesse aspecto dependendo do ambiente em que trabalham e do treinamento que lhes foi dado. Mas podemos também citar algumas que com certeza seriam comuns a maioria dos testadores: habilidade de “ler e entender” o código, conhecimento de tecnologias web e móveis, automação, ser detalhista entre outras. Habilidades técnicas são as primeiras mencionadas em qualquer profissão, não só para testadores, mas desenvolvedores e engenheiros.

Não existem dúvidas de que as habilidades técnicas são muito importantes, mas ao focar demais nesse âmbito, acaba-se esquecendo das outras habilidades que são as que realmente tem o poder de distinguir o bom e o mau profissional.

Alguns profissionais são excelentes tecnicamente e ficam se perguntando porque não conseguem alcançar posições mais altas e crescer dentro de suas empresas. A resposta pode estar na falta de habilidades de relacionamento com os companheiros de trabalho, por exemplo. Ainda mais em uma profissão que por anos foi considerada “inimigo declarado” dos desenvolvedores. De nada adianta um ótimo testador que não saiba valorizar o trabalho dos companheiros e trabalhar junto para a melhor qualidade do produto final ao invés de acusar quem foi responsável por determinado bug.

No entanto, para essas habilidades não existem poções mágicas, elas devem ser treinadas e desenvolvidas com o tempo.

Existem inúmeras habilidades mas falaremos de 3 delas, que podem ser consideradas muito importantes:

    1 – Habilidades de Comunicação
    2 – Habilidades Políticas
    3 – Habilidades voltadas para o Cliente

Habilidades de Comunicação

Esse tipo de habilidade pode ser considerado mais importante do que qualquer habilidade técnica. Não está restrita a escrever um caso de teste claro ou um bug bem descrito, mas em saber ouvir as pessoas dizem e transformar isso em ação. O testador deve buscar informações em diversas fontes (clientes, desenvolvedores, engenheiros, arquitetos, analistas de negócio) e juntá-las para traçar um plano completo. Ele também deve ser capaz de transmitir com clareza suas mensagem para que todos possam ouvir e tomar decisões. Se um projeto está indo mal, com muitos defeitos, ele deve ser capaz de demonstrar isso com clareza, se não fizer isso, significa que seu trabalho ainda não está suficientemente bom.

Habilidades Políticas

As habilidades políticas são importantes para qualquer profissional, pois todas as empresas funcionam sob normas (formais ou informais), que ditam como o trabalho deve ser realizado, valores e objetivos. Para o testador, essas habilidades ajudam na hora de saber o que é mais relevante testar naquele momento, o que pode ser testado posteriormente e como fornecer feedback. Também podem ajudar na hora de encontrar apoio para correção de bugs, por exemplo, demonstrando aos níveis mais altos da hierarquia da empresa o quanto é importante tratar dos defeitos encontrados.

Habilidades voltadas para o Cliente

Essa habilidade acaba sendo uma mistura das anteriores, permitindo que você interaja corretamente com os clientes. Interagir com os cliente é muito importante para ajudar a aproximar o máximo possível os casos de teste do mundo real. Além de dar uma visão maior do que realmente é prioritário para seus clientes.

Dessa forma pode-se entender melhor os ricos do produto e fornecer feedback sobre o processo de desenvolvimento. Infelizmente muitas pessoas que trabalham com tecnologia não consideram esse aspecto importante para seu trabalho.

Equilibrando as habilidades

Combinar as habilidades técnicas com as habilidades interpessoais é a chave para o sucesso na carreira. O testador não deve ser conhecido como o profissional que trabalha para apontar os erros dos desenvolvedores, mas sim como um profissional político que trabalha para a melhoria do produto final.

Trabalhando em grupo

“Esse texto é baseado nas opiniões de Joel Montvelisky, gerente e consultor de QA com mais de 15 anos de experiência. Se quiser conhecer mais sobre as opiniões dele acesse o Blog QA Intelligence.”